Vivemos em um mundo “quase” artificial. Ar-condicionado para dias quentes, aquecedor para dias frios, carros para se locomover, escadas rolante, internet para se comunicar... Barulhos de máquinas e buzinas já nos parecem tão normal, que quando nos vemos sem isso, a sensação é estranha. Por isso, continuamos nossa busca pela tranquilidade interior, por um refúgio onde descansar de toda essa informação, e entramos mais uma vez “em rota” para te levar à uma jornada única em contato com a natureza. Uma experiência de respeito à vida selvagem, e de contemplação neste pedaço de terra intocado e inspirador chamado África.


1ª PARADA: ÁFRICA DO SUL


Começamos nossa rota em Joanesburgo, nossa primeira parada na África do Sul. O país se difere muito por ser um grande produtor e exportador de frutas e vinhos – alguns dos melhores do mundo, diga-se de passagem - além de um grande pólo petroleiro e automobilístico, já que as maiores montadoras produzem seus carros lá. Aliás, não estranhe quando chamar um taxi e perceber que a direção é do lado direto. O país foi colonizado pelos Ingleses, grandes responsáveis pela estrutura impecável da cidade, pelo jeito de dirigir, e também pelo sotaque na língua.


Depois de mais um vôo, saindo de Joanesburgo à George, e uma hora de carro, finalmente chegamos a Mossel Bay, uma cidade de pouco mais de 88 mil habitantes na costa da África do Sul. Foi lá onde os primeiros portugueses chegaram – antes da colonização pela Inglaterra. E é justamente a cultura inglesa que se sobressai nesta cidade encantadora, com estradas perfeitamente cuidadas, e casas ao estilo inglês que mais parecem ter saído de um filme dos anos 50, em frente a praias que nos fizeram suspirar.  Aliás, lugar perfeito para quem gosta de aventura, já que a praia é famosa pelos mergulhos com tubarões.


2ª PARADA – GONDWANA GAME RESERVE


Com uma área de mais de 110 quilômetros quadrados (11.000 hectares), o Gondwana Game Reseve tem vales, montanhas, trilhas espetaculares, vilas e lodges incrivelmente decorados e espalhados por toda a reserva que servem de “casa” para uma verdadeira experiência africana, que já começa na entrada do parque, com a assinatura de um documento de responsabilidade, onde você não pode sair a pé para onde bem entender, já que é claro, há animais soltos e selvagens, que podem estar te esperando na porta da sua casa.


Com uma decoração típica – porém, não temática – o hotel oferece uma cozinha regional Africana, interiores com aspectos rústicos inspiradores, e vários serviços para a família toda, como spa com produtos africanos, passeio de bicicletas, caminhadas, e atrações especiais para as crianças.


O Gondwana se destaca por oferecer uma verdadeira experiência de “safári africano”, pois é um dos poucos hotéis nesta área que podem se orgulhar de ter o “Big Five”, cinco grandes mamíferos mais difíceis de serem caçados por  humanos: leão, elefante, o búfalo-africano, rinoceronte, e o leopardo, que ficam completamente soltos e livres para irem aonde quiserem. E para fechar com chave de ouro nossa estadia: o pôr do sol. Não conseguimos acreditar nas cores que víamos espalhadas pelo céu. Era um misto de tons de laranja e roxo que se mesclavam em composições perfeitas, levando o céu azul do dia à noite estrelada mais linda que já vimos em um momento mágico. Perfeito para aquela foto de Instagram que vai deixar todos com inveja.